Você está aqui: Home Noticias GP Gaúcho GP Gaúcho em final de semana com três recordes de pista.

GP Gaúcho em final de semana com três recordes de pista.

Quarta etapa do GP em dia de forte calor e espetáculo em pista

Zuun,motorcycles 

Aconteceu neste domingo, 30 de agosto, a quarta etapa do GP Gaúcho de Motovelocidade no Autódromo Internacional de Guaporé em dia de intenso calor em meio à estação de inverno gaúcho aonde pilotos fizeram o seu melhor brindando o público  com disputas de tirar o fôlego.

O dia de provas começou com a categoria 250cc e 250cc/300cc Track Day que do início ao fim, o pelotão da frente revezou os primeiros lugares com ultrapassagens variadas.  Somente nas duas voltas finais que Rafael Portaluppi conseguiu uma pequena vantagem ao segundo e terceiros lugares vencendo mais uma vez no campeonato e em Guaporé. “Fantástica a prova de hoje, pois os cinco primeiros andaram na mesma levada e isso é motivante na categoria. Muitos pilotos da ponta andaram no mesmo tempo que o meu e só no final consegui mudar minha estratégia e chegar na frente, falou Portaluppi”. Em segundo lugar e numa prova pra lá de complicada, Ghilherme Michelin superou os adversários e faturou o segundo lugar. “Foi um final de semana complicadíssimo para mim, foi difícil de achar o acerto da moto e deixar ela no chão e ainda, logo na terceira volta enrosquei e quebrei a manopla de embreagem no piloto ao lado e fui até o fim sem embreagem assegurando o segundo lugar. Dedico esta prova ao nosso colega de equipe Mazinho, que sofreu um forte acidente. Essa é pra ti, frizou Michelin”. Fechando a terceira colocação e numa disputa direta com Portaluppi pela primeira posição, Dirceu dos Santos não administrou plenamente e perdeu também a segunda posição para Michelin.  “Fiz uma grande prova hoje, mas duas coisas foram essenciais para o desfecho da minha corrida, a primeira delas, foi com a entrada de Renato em pista dos boxes atrapalhando meu ataque no final da reta ao Portaluppi, e na volta seguinte, errei na troca de marchas e quase fui ao chão perdendo também a segunda posição para Michelin, mas meu cansaço foi meu maior vilão. Preciso me preparar mais fisicamente para as próximas corridas, lamentou Dirceu”.

Na Categoria 250cc/300cc Track Day, Deividi Borges venceu com apenas um segundo de diferença ao segundo colocado Cristian Dahn. “Olha, sou mecânico da equipe e de última hora Paulo Biasolli me convidou para correr. É a primeira vez que participo de uma competição oficial e entrei na pista mais para ajudar minha equipe, mas acabei vencendo. Foi fantástico participar, mas não sei ainda se vou continuar a competir, exclamou feliz da vida Deividi”. Cristian Dahan que manteve sua escrita neste ano chegou em segundo na categoria e quarto na geral. “Quarta corrida na carreira e quarto lugar na classificação geral. Estou me sentindo bem, treinando forte e espero crescer ainda mais na competição ainda neste ano, explicou Cristian”. Completando o pódium Vinícius Canello era o mais tranquilo de todos. “Era o que esperava na corrida com o terceiro lugar. Preciso evoluir sim, mas estar presente na competição já me deixa feliz, pois é meu primeiro ano como piloto e já estou bem contente com o resultado, comentou o Canello”.

Veja o resultado da categoria 250cc

1º Lugar – Rafael Portaluppi #49 – 1.26.609
2º Lugar – Guilherme Michelin #48 – 1.27.032
3º Lugar – Dirceu dos Santos #58 – 1.26.881

Categoria 250cc Track Day
1º Lugar – Deividi Borges #87 – 1.27.919
2º Lugar – Cristian Dahn #20 – 1.28.889
3º Lugar – Vinicius Canello #81 - 1.30.500

Veja o album de fotos no fim desta matéria

 

Na sequência, a esperada corrida do dia com a categoria 600cc. Os protagonistas Pedro Sampaio e Sebastian Salon disputaram um duelo à parte, mas no final Pedro levou o título da prova. “Não larguei bem, perdendo a primeira posição no fim da reta, mas dentro da primeira volta, retardei a freada na curva do “S” e recuperei a ponta em cima de Salom e aí foi administrar a corrida até o final. Foi uma grande prova e um ótimo treino, pois na terça já embarco para a Europa, vou testar a moto na França e após, vou para a Espanha (Jerez) participar do campeonato de lá. Comentou Pedro”. Já Sebastian Salon, que vinha numa tocada forte no mesmo traçado de Pedro, na entrada da reta perdeu a frente de sua moto e deslizou na pista perdendo a posição e saindo em definitivo da prova. “Acreditava chegar bem forte no final da corrida, mas hoje não deu certo. Perdi a frente na entrada da reta, talvez por passar do limite, mas a pista estava muito quente e acredito que meu pneu dianteiro superaqueceu, e acabei deslizando na pista, mas faz parte, lamentou Salon”. Fechando a conta nas posições de segundo e terceiros colocados os irmão Fochezatto levaram a melhor com as quedas de Salom e Ronaldo Frantz. “Treinamos bastante e estamos evoluindo na competição e chegar em segundo lugar é uma grande façanha no dia de hoje, feliz de mais, comentou Wagner Fochezatto”. “A disputa por posições com Ronaldo foi sensacional, mas o objetivo principal meu e do meu irmão é vir para pista, não só para competir, e sim, chegar bem e divertir-se bastante, destacou Mauricio Fochezatto”.

A Classificação dos três primeiros da 600cc ficou assim:

1º Lugar – Pedro Sampaio #28 – 1.11.507
2º Lugar – Wagner Fochezatto #20 – 1.14.159
3º Lugar – Mauricio Fochezatto #81 - 1.14.098

Veja o album de fotos no fim desta matéria

 

Após o show de Welling, do Grupo Giro Total de Estância Velha, foi à vez da categoria Track Day 600-1300cc entrar em cena. Os novatos deram um show na pista de Guaporé com vária ultrapassagem logo no início das primeiras voltas e Jonathan da Silva que largou na pole e foi ultrapassado por Juliano Mognol logo se recompôs mantendo a primeira colocação até o fim da prova “Foi um final de semana especial, fiz a pole e consegui a vitória, baixando meu tempo de classificação. Mas meu maior prêmio é a paixão por andar de moto e poder acelerar em local seguro e poder ainda incentivar outros pilotos a saírem das ruas e participarem deste evento, exclamou Jonathan”. Em segundo lugar e com uma excelente corrida, Célio Campagnolo largou muito bem e fez uma corrida exemplar até o final ganhando duas posições e superando seu estado físico. “Olha, se tivesse mais duas voltas não sei se resistiria, estava quase no meu limite físico mais deu tudo certo. Dedico esta vitória a meu grande amigo “Pesneo” que acredito, acelerou comigo neste final de semana”. Encerrando o trio, Juliano Mognol novamente surpreendeu e mesmo largando bem assumindo o primeiro lugar disse que estava muito feliz em fechar na terceira posição. “Apesar de alguns erros que custaram posições, foi demais. Mesmo com a pressão de Jonathan e Celio, larguei muito bem e logo na primeira curva já estava em primeiro, mas meu maior erro é meu estado físico. Preciso trabalhar mais meu corpo para poder estar cem por cento nas provas, justificou, mas muito feliz Mognol”.

Veja como ficou a colocação dos tres primeiros da Categoria Track Day:
1º Lugar – Jonathan Silva #33 – 1.14.214
2º Lugar – Celio Campagnolo #613 – 1.15.398
3º Lugar – Juliano Mognol #33 - 1.14.986

Veja o album de fotos no fim desta matéria

 

Disputa mesmo ficou na categoria 125cc. Se pudéssemos em palavras descrever a sensação de adrenalina que envolveu a categoria, seria de mais. Foi simplesmente uma ultrapassagem em cima de outra entre 10 motos que figuravam o primeiro pelotão, até a penúltima volta, quando Matheus Sgarbi assumiu a ponta e levou sua moto até o final faturando a primeira colocação. “Foi minha primeira vitória como piloto profissional. Não larguei bem e teve um momento da prova que estava em sexto ou sétimo, mas a curva nove foi o ponto da pista que mais acertei minhas ultrapassagens, podendo sair forte e me afastando cada vez mais dos outros pilotos, explicou Matheus”. Chegando em segundo e não menos sensacional que Matheus, Eduardo Breda que largou em décimo, fez uma prova sensacional e soube administrar seu tempo de pista e assegurar o podium. “Olha, foi uma grata surpresa chegar em segundo. Depois de oito meses afastado das pistas e com a moto ainda no regulamento antigo com apenas 14hps, foi sensacional. Dedico esta vitória ao meu filho que está para nascer, exclamou muito feliz, o piloto Breda”. Tiago Cunha Bronski que largou em segundo finalizou a corrida em terceiro. “Foi uma grande corrida. Todos os pilotos estão de parabéns, pois o “pega” foi demais. Hoje corri pelo campeonato, minha moto não estava boa de reta e não quis arriscar mais e com o terceiro lugar me mantenho na ponta da tabela do campeonato, relatou Bronski”.

A classificação dos três primeiros da 250cc em Guaporé ficou assim:
1º Lugar – Matheus Sgarbi #22 – 1.38.247
2º Lugar – Eduardo Breda #1 – 1.38.661
3º Lugar – Tiago Cunha Bronski #72 - 1.38.789

Veja o album de fotos no fim desta matéria

 

Encerando o dia, as categorias Superbike e Superbike Light provaram que a categoria é simplesmente sensacional, ainda mais quando um piloto quebra seu próprio recorde um dia após quebrar o recorda da pista de Guaporé. Foi o caso de Robson Portaluppi, ele simplesmente voou neste domingo e superou seu próprio tempo de sábado que era de 1.10.441 e cravou os inacreditáveis 1.10.176 e ainda venceu mais uma na Superbike. Quatro provas, quatros vitórias neste ano de 2015. “Estou super confiante com minha moto e ela está cada vez mais acertada para a pista e vou contudo para Santa cruz do Sul disputar as duas competições, a quinta etapa do Gaúcho e a Superbike Brasil, comentou Portaluppi”. Em ritmo de treinos para competir na Europa, Pedro Sampaio participou da Superbike, mas pilotando sua 600cc e mesmo assim, subiu ao podium com o segundo lugar. “Foi mais uma grande prova. Larguei bem demais, mas não tive como manter as posições, mesmo porque minha moto era de menos potência que as 1000cc. Tentei achar alguns pontos de ultrapassagens, mas fiz sim uma ótima corrida. Cheguei a ultrapassar o Perini, mas a moto dele falava mais alto nas retas. Foi um grande treino, frisou Sampaio”. Encerrando o podium da Superbike, Marcos Boeira que mesmo com alguns problemas manteve a terceira colocação. “Virei no sacrifício, pois ainda estou me recuperando de uma forte contusão no braço após uma queda em treinos e minha moto não está 100%. Podia mais, mas vamos aos poucos nos equilibrando na competição, ponderou Boeira”.

Na light, vitória indiscutível de Anselmo Perini. Depois de uma pole fantástica no sábado e uma excelente corrida no domingo, Perini mostra que está cada vez mais competitivo no campeonato. “Foi uma corrida muito forte, e quando fui ultrapassado por Pedro Sampaio, aquilo me tocou e daí em diante administrei melhor minha corrida e levei a moto até o final chegando em segundo na geral e primeiro na minha categoria. Explicou Perini”. Carlos Eduardo conquistou a segunda colocação. “Gostei muito do que fiz na pista, mas preciso me focar mais e estar ainda mais preparado para a competição, fechou Carlos”. Maico Colussi encerrou o podium e justificou. “Logo na largada vi que a luz da injeção acendeu e aquilo me tirou a concentração, mas fui administrando e cheguei em terceiro, tá muito bom”.

Abaixo, os três primeiros de cada categoria:

Superbike Pro
1º Lugar – Robson Portaluppi #46 – 1.10.176 (RECORDE DE PISTA)
2º Lugar – Pedro Sampaio #28 – 1.11.563
3º Lugar – Marcos Boeira #81 - 1.13.316

Superbike Light
1º Lugar – Anselmo Perini #23 – 1.11.640
2º Lugar – Carlos Eduardo #318 – 1.12.035
3º Lugar – Maico Colussi #14 - 1.12.821

A quinta etapa está marcada para Santa Cruz do Sul, nos dias 15 e 16 de setembro no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul juntamente com a etapa da Superbike Brasil organizado por Bruno Corano. Até a próxima etapa.

Você está aqui: Home Noticias GP Gaúcho GP Gaúcho em final de semana com três recordes de pista.